domingo, 13 de fevereiro de 2011

Exposição - Dos Regionais às Jazz Bands


Desde 2005, os pesquisadores em música Marília Giller e Tiago Portella dão início a uma pesquisa voltada para a música popular produzida em Curitiba entre os anos de 1900 à 1950. Depois de resgatarem alguns acervos musicais, a pesquisa culminou na montagem de um concerto e uma expressiva exposição no Museu Paranaense intitulada “Dos Regionais às Jazz Bands: Curitiba e a música popular na primeira metade do século XX”, apresentando ao público, instrumentos musicais, partituras manuscritas originais e 23 imagens fotográficas de conjuntos e personagens da música popular neste período. A pesquisa buscou evidências do entrelaçamento cultural e dos movimentos sociais ocorridos nas primeiras décadas do século XX, desenvolvidos nos principais centros urbanos, onde alguns gêneros musicais se consagraram como populares. Tal processo, observado a partir de reflexos do do choro e do jazz na música popular brasileira, com ênfase nas práticas musicais realizadas em Curitiba, analisando assim, as transformações culturais ocorridas e delineando a rede de relações que constituiu a sociedade nesse período. Entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, polcas, maxixes, choros, valsas, tangos, fox-trotes, habaneras, marchas carnavalescas, lundús, e tantos outros gêneros popularizaram-se de forma febril. Em Paranaguá, Antonina, Ponta Grossa e Lapa, também foram encontrados sinais deste processo. Ao fazer esta investigação na história da cultura curitibana, percebemos a música como um dos agentes de sentido social de determinados grupos. Na montagem desse quebra-cabeça histórico, cada personagem reconhecido, local identificado, data registrada ou partitura encontrada, carregam características sócio-culturais da cena musical em Curitiba na época. Nesta exposição, foram apresentados materiais referentes aos acervos de Antonio Melillo, Luis Elógio Zilli e a Curityba Jazz-band; Regional dos Irmãos Otto; José da Cruz e a Ideal Jazz-band; Estefano João Giller e a Tupynambá Jazz-band e a Oriente Jazz-band.
No Acervo do músico José da Cruz, talvez o mais completo e significativo repertório da música popular curitibana, foram encontrados 2500 manuscritos musicais, das quais 55 composições autorais, além de sucessos da época, com arranjos completos e em sua maioria para formações jazz band. Depois de um período de catalogação, levantamento histórico e análise dessas músicas, os pesquisadores, no intuito de apresentar estas obras musicais inéditas, remontaram alguns arranjos originais, revelando a sonoridade das orquestrações de época, apresentando o concerto "Dos Regionais às Jazz Bands" para o publico curitibano em três edições, mostrando que compositores, músicos, instrumentistas podem ainda reativar lembranças de um passado sonoro que poderia estar condenado ao esquecimento. O Museu Paranaense, um espaço que se destina a conservar, preservar e divulgar a cultura do Paraná abriu o espaço para a exposição “Dos Regionais as Jazz Bands: Curitiba e a música popular na primeira metade do século XX”, com instrumentos musicais, partituras, fotografias, aparelhos de reprodução sonora e documentos. Um registro da vida e obra de artistas e músicos do Paraná que viveram o período de transformação ocorrida nos grandes centros urbanos, quando os agrupamentos musicais passaram da formação regional para a jazz band. Em setembro de 2011 a exposição estreou sua segunda edição através do apoio do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba na Sociedade Tadeusz Kociuszko - Casa da Cultura Polônia Brasil, encerrando no dia 30/09/2011... Até a próxima.. Interessados, entrar em contato.!!!

Marília Giller e Tiago Portela Otto

Nenhum comentário:

Postar um comentário